13 de março de 2012 Tag: , ,

Ostracismo virtual x Procrastinação

Quando comecei a blogar a palavra que mais me incomodava era – Ostracismo Virtual o monstro da Blogosfera.  Por quê? Ninguém cria um espaço para “conversar sozinho”, já que a intenção é a troca, o diálogo, a discussão saudável.

No início do blog Abraço Mundo, a intenção foi compartilhar minhas experiências sobre um estilo de vida prático! Os motivos eram: diversão, entretenimento e relacionamento virtual. Com o tempo percebi que a Internet ainda precisa de uma grande variedade em conteúdo informativo, baseado na opinião pessoal. Pessoas que se disponham a compartilhar seus conhecimentos de forma ampla e de fácil entendimento, a partir desse momento resolvi desenvolver melhor algumas práticas de conteúdo, marketing na internet, aliados ao meu trabalho de fotografia.

 ostracismo virtual blog Abraço Mundo

Algumas pessoas criam blogs, exclusivamente, com intuito de ganhar dinheiro! Pelo sim, pelo não, faça por prazer, por qualquer outra motivação. O dinheiro não pode e nem deve ser o objetivo principal, e sim consequência de um trabalho bem feitoLendo uma entrevista do Jim Collins, dá pra entender melhor essa questão, onde ele responde uma pergunta sobre os maiores mitos sobre os grandes empresários.

 “O primeiro mito é que são motivados, principalmente, pelo dinheiro. Gordon Moore e Robert Noyce, fundadores da Intel, não viviam calculando como maximizar o valor das ações. Viviam calculando como duplicar o número de componentes num chip semicondutor e produzi-lo a um custo razoável, e assim revolucionaram o mundo.”  Fonte: ZGuioto

Voltando ao tal do Ostracismo Virtual, que é um dos meus dilemas no blog, me deparei com algumas questões: SEO, mecanismos de buscas, palavra chave, link building, pagerank, entre outras. E isso de diversão se transforma em trabalho sério, onde conseguir atingir o público alvo tem todo um processo.

Exatamente, por esse motivo tudo que desejamos é um caminho para conseguir novos seguidores, fiéis, engajados. Porém, poucos dialogam ou poucos comentam. O que estou fazendo de errado e por quê?

Esse caminho não foi nem rápido e nem fácil, é difícil vencer o tal do Ostracismo Virtual. Um belo dia depois de tentar aqui e acolá, a gente descobre que o grande lance é escrever conteúdo altamente relevante, caso contrário de nada adianta ter um blog. Mas, afinal o que realmente interessa as pessoas?

Pesquisa mais um pouco e … Eu quero sair do Ostracismo! Mas, pra quê mesmo? 

E não menos que de repente, surge um outro “terror” nessa vida de blogueira: Procrastinação! Que bicho é esse mesmo? Sabe aquela academia que você tem que entrar pra conseguir aquele corpo enxuto pro próximo verão e que você vai adiando? Então, você está procrastinando. Por falta de tempo, falta de organização, perfeccionismo.

Mas, às vezes você também vai procrastinando por causa daquele negócio que também “inventaram” por aí, o tal de nadismo. Eu por exemplo tenho muita vontade de ficar totalmente em alfa algumas vezes, fazendo nadica de nada. Aí você pensa, falta do que fazer! Ócio Criativo.

Nessa vida de blogueira, só pensei em fugir do Ostracismo virtual e descobri que procrastinação é sua melhor amiga. Espero que nos próximos anos de blog eu consiga vencer esses desafios e compartilhar conteúdo de qualidade. Você me ajuda? É só enviar sugestão de pauta para o e-mail abracomundo@yahoo.com.br

Quantos Dilemas Blog?


abraços!

11 de junho de 2011 Tag:

Dicas para comemorações no dia dos namorados

Dia dos Namorados é pra comemorar, ganhar presente? Mais do que isso, é pra renovar o romantismo que anda tão em baixa para muitas como eu.A receita para grandes comemorações é a mesma de sempre: Antiga, adaptada, renovada. Só não pode faltar amor e deve ser livre das obrigações.Se você prefere ficar em casa, que tal um Fondue pra celebrar?

Imagem Reprodução

 

Não se esqueça das Taças de Vinhos para brindar.

Imagem: Reprodução Site Tok&Stok
Imagem: Reprodução site Tok&Stok

Escolha uma boa música para embalar.

Resolvi compartilhar uma música que gosto muito, e que é cantada no filme Moulin Rouge. Tudo é lindo e desperta o romantismo: a música, o cenário, Paris, a Belle Époque

Pode ter uma sessão de filme.

Se o namorado ou marido curte assistir filmes românticos. Ótima sugestão para o fim de semana!

Não consegui um trailler do filme legendado, segue o abaixo.

Detalhes

Imagem Reprodução

 

Imagem Reprodução

 

E pra você como deve ser o dia dos namorados? Dá pra reinventar o clássico?

abraços!

10 de janeiro de 2011 Tag: , ,

Pé fresco e confortável de sandálias e rasteirinhas

É lindo sair de salto alto, mas verão combina com sandálias. Praia combina com rasteirinhas e férias combina com extremo conforto. Não que isso seja uma regra absoluta, e nem todas as pessoas conseguem se sentir bem em um sapato tão baixo. É uma questão de estilo!

Meus olhos brilham por sandálias cheias de pedras e baixinhas. Desde que resolvi aderir às rasteiras tenho procurado pelas que tenham pedras como enfeite. 

A coleção da Arezzo traduz um Feliz Ano Novo pra mim, confortável e elegante!

Rasteirinhas da Arezzo

Imagem reprodução

 

Resolvi selecionar outras marcas de Minas Gerais, estou sempre “namorando as vitrines” e tenho sapatos dessas empresas em questão. A Equipage tem rasteirinhas lindas. A primeira logo abaixo tem um ar de “Hippie” que adoro, toda fechada atrás, protege o calcanhar e a segunda é mais clássica e elegante. Todas duas são Claudia Mourão para Equipage.

Imagem reprodução
Imagem reprodução

As últimas selecionadas são da marca Luíza Barcelos, tive oportunidade de vê-la falando um pouquinho sobre seu negócio, junto com outras mulheres em um WorkShop da feira do Empreendedor no ano passado.

Todas essas sandálias rasteirinhas fazem muito meu estilo. A última é quase uma sapatilha, é tão elegante e tem verde, minha cor predileta, que resolvi colocar aqui.

Imagem reprodução
Imagem reprodução

As sandálias rasteirinhas acima estão com um valor – médio – entre R$200,00 a R$300,00 reais. O que acham dos preços?

Abraços!

28 de novembro de 2010 Tag: ,

Mania de consumo por necessaire

Mania de consumo: Eu?

Sim, tenho um “bichinho enjaulado” querendo comprar de tudo. Sob controle por enquanto, mesmo que seja meramente “forçado” por questões financeiras.

Mas, já percebeu como algumas pessoas tem mania de consumo por certos produtos? Uma das minhas manias é Necessaire, que quase se tornam “unnecessary” se não fosse a praticidade na hora de organizar miudezas, cremes e outros produtos de higiene pessoal.

Por isso que nunca são demais e não posso ver nas lojas que fico louca querendo mais uma para minha coleção. Necessaire para organizar escovas de cabelo, grande, várias pequenas, para praia, para maquiagem, e para viagem.

mania de consumo e necessaires

Depois conto outras das minhas manias de consumo e como uso cada uma das minhas Necessaires.

abraços!

25 de novembro de 2010 Tag:

Quando o barato sai caro

Esse post analisa produtos de qualidade x preço, quando o barato sai caro e as questões da relatividade do valor. Algumas marcas são mais inviáveis do que possamos imaginar, simplesmente por ser descartável.

Teve uma época que eu era muito ligada a marca, principalmente moda mineira, valorizava Vide Bula, Divina Decadência, as marcas Jeans no auge dos anos 90 em BH. Só que além de pagar pelo produto, pagamos a marca, e a qualidade do mesmo, o que vale a pena pela durabilidade.

Depois eu mudei radicalmente, motivada pela facilidade dos importados da china, do tecido barato. Sou 8 ou 80, e foi aí que comecei a comprar roupas, bolsas e sapatos que eram assim tipo “descartáveis”.

Eu era induzida pelo discurso de que não vamos querer usar nada por muito tempo, o que vai totalmente contra meio ambiente, sustentabilidade e economia.

Quando o barato sai caro

Foi com isso que percebi o quanto me custava caro aquela peça “baratinha” e que preço é relativo.

1º) Quando uma roupa, bolsa, ou outro objeto qualquer, está muita velho,chegou a descosturar, rasgar logo nos primeiros dias. Infelizmente, não dá nem para doar para alguém, nem mesmo reciclar. Jogar no lixo! Vamos “entulhar” muito mais esse mundo.

2º) Depois que o “baratinho” estragou em menos de 06 meses e não tem conserto, só me resta comprar outra peça e no final fica o valor de algo de uma qualidade superior.

3º) Quando eu comecei a comprar os tais “baratinhos” fui seguindo a lógica de: – Para que eu quero uma peça que dure eternamente? Já que posteriormente vou querer renovar o guarda roupas? Pensamento programado pelo consumismo desenfreado, obsolescência planejada e por um comportamento de compra alienado.

A relatividade do valor é variável, se o produto é durável mesmo não usando é possível doar, reutilizar e nunca vai pro lixo.

abraços!

30 de outubro de 2010 Tag: , ,

Qual a sua idade interior?

A idade às vezes é um “problema” para algumas mulheres. Algumas não revelam sua data de nascimento, como por exemplo Gloria Maria. Será que fica chato perguntar idade para uma Mulher? Ou isso é uma bobagem? Já parou pra pensar sobre sua idade interior?

Outras lidam muito bem com essas questões. Rugas, pés de galinha, bolsa sob os olhos, um “pneuzinho” ao redor da cintura, não coloca ninguém pra baixo quando o conjunto da obra tá legal. Literalmente falando, com o passar dos anos, precisamos fazer mais pela nossa auto estima, pra não ficar assim tão pra baixo. É preciso cuidar da “casa”(corpo) e da alma.

A casa onde habita nosso coração, pulmão, músculos, etc…. etc….é um sistema, em total conexão! A melhor maneira de cuidar é a prevenção com atividades físicas e boa alimentação.  Eu sei que andei muito relapsa com essas questões, estou em processo de reversão!

Já leu sobre o peixe e o vinho?

Pois é, o que importa mesmo  é o interior, isso mesmo, o interior da casa. E achei bem legal o site da Unimed, sobre Idade Interior, que foi lançado com promoções no Rio de Janeiro. Bem que poderiam lembrar de nós mineiros e lançar uma promoção diferente como essa por aqui “UAI”.

 

Blog Abraço Mundo Belo Horizonte idade interior

 

E eu fiquei chocada, porque todo mundo fala que eu tenho cara de menininha (até parece que falam mesmo…) e minha  idade interior tá bem acima. Com esse “tapa de luva” resolvi, realmente, mudar alguns hábitos. Porque sou louca por um churrascão, não comia frutas, nem verduras todos os dias. Bebia uma cervejinha mais de uma vez por semana, adoro um Happy Hour com comida de buteco, para completar odeio academia.

É por isso que resolvi mudar, muito além de querer emagrecer, enxergar meu corpo como uma casa que tenho que cuidar, manter a limpeza diária.

Então, tô aqui refazendo o teste:

Primeira fase: Já reduziu um ano da minha idade biológica.

Segunda fase: Saúde, continuo dormindo menos de 08hs por dia e engordei mais de 18k nos últimos 10 anos, isso me gerou alguns anos recordes a mais.

A terceira fase: não ajudou abaixar meus anos a mais.

Ainda preciso mudar, e o melhor remédio é a Medicina Preventiva.

Tô sempre correndo, me alimentando mal, ansiosa. Faço dietas bruscas, atacava a geladeira nos momentos de stress. Tenho me policiado e passei a comer frutas e verduras diariamente, tem bastante tempo que não vou ao Happy Hour, de vez em quando tomo Beauty Drink, chazinhos, capsulas de Maxxi30 ou Ômega 3, voltei a fazer atividade física.

Além disso, sou cliente da Unimed-BH e na última vez que fui ao centro médico percebi que eles oferecem uma série de palestras para conscientização da prevenção das doenças e melhoria da saúde em geral. A empresa vem desenvolvendo vários projetos bem interessantes, só que ainda acho plano de saúde muito caro.

Ou somos nós (a maioria dos brasileiros) que continuamos ganhando muito mal? Isso é outra História!

abraços!