11 de junho de 2014 Tag: , , , ,

Dicas para conhecer Ouro Preto MG

Com tanta beleza aqui por perto, escolhi Ouro Preto/MG para iniciar um guia de viagem com minha percepção sobre o interior mineiro. Engraçado que já comentei com algumas pessoas que é a cidade mais óbvia para conhecer perto de BH, então eu até preferia escrever sobre outros lugares pouco divulgados. Mas, no ano passado fiz uma enquete na FANPAGE do blog Abraço Mundo e Ouro Preto foi a cidade mais citada.

Dicas de viagem ouro preto mg

Esse post é um roteiro de férias com dicas de turismo em Minas Gerais, mais precisamente cidades próximas a Belo Horizonte.

Dá uma olhada na enquete da fanpage: Qual seria o seu destino de viagem próximo a Belo Horizonte?

Publicação by Abraço Mundo.

roteiro turístico Ouro Preto MG

>> Conheça pelo menos a igreja São Francisco de Assis, que fica próxima da feira pedra sabão e possui obras de Aleijadinho. Nem que seja para fazer uma fotografia na entrada, a igreja é uma das mais famosas na cidade. Não abre segunda-feira, verifique antes programação com horário.

>> Passe pela feira de pedra sabão com artesanato mineiro, fica quase em frente a igreja São Francisco de Assis.

>> Visite o Museu da Inconfidência Mineira que fica na praça Tiradentes, muita cultura e história brasileira. No final tem uma parada para o café, e posso dizer com propriedade que tomar um cafezinho em Ouro Preto são #outros500 na vida.

>> Vá em sentido à rodoviária e entre no parque Vale dos Contos, aí você desce da parte alta até a parte baixa por um horto maravilhoso, passando no final pelo Museu Casa dos Contos. No mapa do parque tem lanchonete, quando fui estava interditada e com pouca infra-estrutura de lazer. Leve água e lanches integrais.

>> A estação Ferroviária fica aberta de terça a domingo, o passeio com viagens de Maria Fumaça acontece somente no fim de semana – Eita que é tudo de bom uma vista da Maria Fumaça de Ouro Preto a Mariana, ida e volta.

saiba mais sobre Ouro Preto mg

Um fato interessante sobre a cidade é que possui duas características muito marcantes e extremamente opostas. Ao mesmo tempo que recebe influência religiosa e conservadora; sendo conhecida pelo número de belas igrejas ou arquitetura barroca. Também é cidade do carnaval, com várias repúblicas que acomodam os estudantes da UFOP. Portanto, a histórica Ouro Preto recebe turista de todas as idades. Só há uma ressalva para quem viaja com crianças que não gostam de fazer caminhadas e não se adequam às festas da noite.

Em Ouro Preto é possível conhecer obras de Aleijadinho e curtir grandes festas como o festival de inverno. Para quem não gosta de muita gente é bom pesquisar mais sobre os eventos, algumas ficam bem tumultuadas.

Outra grande questão sobre a antiga Vila Rica são as ruas calçadas em pedra sabão, bem estreitas, com ladeiras moldadas pelas casas que se agrupam junto parecendo apoiar umas nas outras. Fica difícil locomover de carro, para caminhadas use sapatos salto baixo e confortável.

Ouro Preto possui uma variedade enorme em pousadas e hotéis, dos mais luxuosos aos mais simples, são super aconchegantes nessa época do ano. Da penúltima vez que fui à cidade fiquei na pousada Solar da Ópera situada na rua Direita, tem café da manhã com um chá da tarde incluído na diária. A vantagem de ficar bem próximo á praça Tiradentes é também ficar no ponto central de onde tudo converge.

Confere o guia com os 26 melhores estabelecimentos de hospedagem na cidade.

A comida mineira é um capítulo à parte, vale sair da dieta e aproveitar as delícias de Minas Gerais. Aproveite!

O que acharam desse roteiro de Ouro Preto? É irresistível, não é mesmo?

Abraços!

12 de janeiro de 2014 Tag: , , , ,

Cidades de Minas Gerais para visitar nas férias

Para quem mora em MG ou para quem pretende conhecer o estado, hoje vou citar algumas cidades de Minas Gerais para conhecer nas férias.

No verão nem todos vão à praia, por isso nada melhor do que um passeio por uma cidade cheia de charme, entre as montanhas. São várias opções com uma culinária maravilhosa, clima bucólico, natureza exuberante; ideal para descansar ou programar grandes aventuras.

Sou mineira de coração, corpo e alma! Nosso estado é o quarto maior do Brasil com enorme diferença cultural em cada canto; isso porque fazemos divisa com Bahia, Espirito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás. Não é à toa que dizem que Minas são muitas!

Sou do Vale do Jequi cidades de minas gerais

CIDADES DE MINAS GERAIS – DIAMANTINA, SOU DO VALE DO JEQUI.

Direção norte do estado MG, na região do Vale Jequitinhonha, conheça Diamantina – a cidade faz parte do circuito Estrada Real. Inclua no roteiro um passeio por Serro, Milho Verde e Biribiri. As ruas de pedra, casas coloniais, igrejas e a comida tipicamente mineira nos deixa em estado de graça. De manhã nada melhor do que o café com pão de queijo, banho de cachoeira e depois organize um passeio histórico.

Próximo à Belo Horizonte, vá em Lavras Novas, bem perto à cidade Ouro Preto.

Lavras Novas em cidades de minas gerais

Lavras Novas é um vilarejo com casas pequenas e rústicas, possui cachoeiras de água gelada, pousadinhas fofas, restaurantes aconchegantes, e muito artesanato local.

Artesanato nas cidades de minas gerais

ao sul do estado, as cidades de Minas Gerais possuem temperatura mais amena. Algumas fazem parte do circuito das águas, outras possuem represas e são excelentes para quem gosta de esportes náuticos.

Esporte náutico nas cidades de minas gerais

Praia de água doce em cidades de Minas Gerais

Na região próxima ao Lago de Furnas, conhecida como o Mar de Minas, visite a cidade Capitólio. Programe um roteiro passando por Vale do Céu, cachoeiras diversas, lagoa azul, trilha do sol.

Trilha do Sol em cidades de Minas Gerais

Essa foto acima na Trilha do Sol é de Abril 2010, na época eu tinha cabelo loiro e usava aparelho.

A região do Sul de Minas Gerais tem suas particularidades, aproveite as férias para conhecer as belas paisagens do nosso estado, dessas minas que são muitas.

Abraços!

29 de abril de 2013 Tag: , , , ,

O Caraça está entre as 7 maravilhas da Estrada Real

A Serra do Caraça fica próximo à cidade Santa Bárbara; é uma reserva ecológica e patrimônio ambiental perto de Belo Horizonte; faz parte do roteiro Estrada Real. Um ótimo passeio para fazer com a família ou em grupo de amigos; conhecer as cachoeiras, em um final de semana e feriado prolongado.

Serra do Caraça

Sobre Serra do Caraça e Santa Bárbara

Saindo de Belo Horizonte passamos por Sabará, Caeté, chegamos em Barão de Cocais depois de 14h da tarde. Nossa primeira decepção! Não conseguimos achar lugar para almoçar, fizemos um lanche em uma padaria (razoável). Imaginava que a cidade tivesse preparada para turistas que passam por lá, engana-se quem pensa o mesmo.

A cidade Santa Bárbara fica uma distância de 98 quilômetros à Belo Horizonte, pertence ao Circuito do Ouro e possui construções históricas do século XVIII. Infelizmente deixou a desejar no quesito infraestrutura para o turismo. Apesar de ser “ponto de referência” para a Serra do Caraça, não possui um transporte (como ônibus) que faça o traslado de Santa Bárbara para o Santuário na serra. Conversando com o dono da pousada em que ficamos, ele disse que a cidade e os moradores sofrem com a falta de incentivo para o turismo mineiro.

Santa Bárbara

Ficamos em um hotel simples, com preço bem em conta, também percebi essa falta de infraestrutura para turismo. Resolvemos não pesquisar hospedagens e nem preços; mas o Hotel Quadrado é o mais charmoso e fica bem próximo a um restaurante também muito bacana que fica em uma estação de trem desativada. Se não me engano!

É aquele tipo de cidade mineira que poderíamos ir com frequência nos fins de semana (pra quem mora em BH), infelizmente possui muitos problemas quanto aos serviços disponíveis.  Apesar de não termos muita opção de restaurantes – à noite – em Santa Bárbara; conhecemos um dos melhores que é o Bar da Estação, onde tem uma réplica de trenzinho (as crianças adoram).

Parque natural Serra do Caraça

No dia seguinte fomos fazer o passeio ao parque natural da Serra do Caraça, saímos cedo e na estrada tem uma variedade em pousadas bem bonitinhas. Paga uma taxa de R$7,00 por pessoa, na entrada do parque, esse valor é para quem não está hospedado no hotel que fica dentro da reserva. Conhecemos a piscina natural que fica no início da subida, recebemos um mapa e algumas instruções já na entrada. Onde fica a piscina natural é lindo, mas têm que levar lanches, bebidas e repelente caso queira ficar um pouco mais de tempo. E a água nem preciso dizer que é gelada, fica na serra, né?

Subimos em direção ao Hotel, refeitório e ruínas do caraça. Um lugar para chamar de mágico! Mais uma vez fomos surpreendidos com uma chuvinha que nos impediu de seguir até uma cachoeira próxima. O tempo não estava muito a nosso favor, mesmo assim é um lugar que vale a pena conhecer até “debaixo d’água”. Natureza e beleza exuberante!

Serra do Caraça

Na parte mais alta estão a Pousada do Caraça, refeitório e lanchonete para visitantes, as ruínas do parque, museu, calvário e outras cachoeiras. É possível contratar guias, comprar camisetas e presentes do santuário.

No local apreciamos a natureza, fazemos ecoturismo, podemos ter aulas de educação ambiental. Além disso, temos acesso a conhecimentos sobre reciclagem, sustentabilidade e Geografia.

Para quem não é de Minas Gerais e vier conhecer a região do Caraça ou tiver poucos dias para o passeio, o ideal é ficar hospedado no próprio parque. Apesar do preço do hotel ser um pouco acima dos valores das pousadas que ficam fora da reserva, acho que vale a pena.

Quem é de Belo Horizonte e tem a opção de voltar outras vezes, pode conhecer a região com calma. Daí vale a pena ficar em Santa Bárbara ou mesmo em uma pousada próximo ao parque.

Quem conhece a Serra do Caraça e quer compartilhar outras informações? Deixe seu comentário!

Abraços!