20 de novembro de 2017 Tag: ,

O que fazer em Catas Altas, a cidade fictícia de São Miguel

Nesse post vou falar sobre Catas Altas, o que fazer na cidade, onde comer e como esse pequeno município, do interior de Minas Gerais, virou uma cidade fictícia para uma minissérie da Rede Globo.

Uma cidade típica mineira, com menos de 6.000 habitantes, localizado a 122 km da capital Belo Horizonte. Fica na região da Estrada Real, Circuito do Ouro e tem mais de 300 anos, compondo roteiro entre Serras. Você pode chegar na cidade vindo por BH, Ipatinga, Santa Bárbara ou por Ouro Preto, Conselheiro Lafaiete.

Igreja matriz Catas Altas

Matriz com a serra ao fundo Catas Altas

A praça principal tem uma matriz imponente de valor histórico, no entorno as casas tem um charme peculiar, provavelmente por esse motivo a Rede Globo escolheu a cidade para cenário da minissérie “Se eu Fechar os Olhos Agora”, baseado no livro homônimo do jornalista Edney Silvestre.

O centro histórico foi transformado para a minissérie, que acontece na década de 60. As casas foram pintadas preservando suas características iniciais, houve reforço nas cores bordô, bege, verde claro, um pouco de ilustração e letreiros. O que deixou tudo muito mais charmoso!

Catas altas Cidade Fictícia São Miguel

Catas altas ou Se eu fechar os olhos agora

Para comer na cidade eu indico 3 lugares: LaViolla, onde pedi um prato com filé ao molho de queijo canastra (perfeito!). Cateretê Café Bistrô para fazer um lanche e tem almoço, servem risoto, panqueca, entradinhas. Além do Armazém, que é mais um barzinho com música ao vivo, lá eu pedi uma porção de folha de peixinho.

Catas Atas oferece boas atrações culturais, além de muito contato com a natureza, é claro! Uma ótima opção de passeio para o fim de semana em família e para quem está em busca de um pouco de tranquilidade. Se você gosta de cachoeiras, vai encontrar ótimas opções na cidade. As opções mais acessíveis são a Cachoeira da Valéria que possui a água em um tom esverdeado e a Cachoeira do Maquiné que possui uma queda de 12 metros de altura e a água com uma coloração dourada. Essa cachoeira também possui pequenas quedas e um poço de meio metro de profundidade. Excelente para refrescar o corpo e relaxar a mente!

Cassia Santana

Cassia Santana Catas altas

Um grande aqueduto de pedras em ruínas formam a paisagem do ponto turístico mais visitado da cidade. O Bicame de Pedras fica localizado a 12 km de Catas Altas, o monumento foi construído em 1792 e hoje possui cerca de 100 metros. Próximo fica a Lagoa Azul e a cachoeira Quebra Ossos, com uns pocinhos bem rasos, sem o menor perigo! Outro aqueduto de pedras é o Mundéu, localizado nos fundos da pousada das Nascentes, que fica no Morro da Água Quente. Também tem a cachoeira do Mundéu, com alguns poços, eu achei mais apropriado contratar um guia.

Cassia Santana

O que fazer em Catas altas

Outros passeios para quem gosta de estar em contato com a natureza são o Vale das Borboletas, formado por poços naturais e riachos de águas límpidas. Está localizado em uma propriedade particular e só é possível visitar com um guia local, mediante ao pagamento de uma taxa de visitação. É um passeio imperdível, que vai agradar toda a família.

  • Agente de turismo Catas Altas: 31 9 89102590 – Danilo
  • Pousada Portas da Lua: 31 9 86019687

Para acompanhar mais sobre viagens pelo Brasil, Follow me no Instagram @abracomundo

13 de novembro de 2017 Tag: , , ,

Como chegar e o que fazer em Lavras Novas – Minas Gerais

Lavras Novas é um lugarejo com 1.500 habitantes, distrito de Ouro Preto, faz parte da Estrada Real. Está localizada a apenas 120km de Belo Horizonte e 19km de Ouro Preto, portanto saindo de BH você chega no trevo de Lavras Novas passando por Ouro Preto ou vindo por Conselheiro Lafaiete pode também passar por Ouro Branco – Minas Gerais. Logo após o trevo, há um percurso de estrada de terra, porém fácil de chegar de carro. A dificuldade é para quem não tem escolha e quer ir de ônibus, nesse caso existe a empresa Trasncotta, que faz a linha a partir de Ouro Preto, os horários são reduzidos e caso tenha interesse você pega o transporte na estação ferroviária central, mas pode obter informação de horários no telefone 31 35593252.

Cássia Santana em Lavras Novas MG

Como chegar em Lavras novas MG

As ruas tranquilas de Lavras Novas oferecem sossego, o que é ideal para descansar da cidade grande e ainda levar as crianças. Já quem gosta de aventura encontra muita emoção nos arredores, com trilhas, passeios de quadriciclo e banhos de cachoeira! Ideal para levar as crianças, fazer um passeio romântico, ou Ecoturismo.

As atrações mais procuradas são as cachoeiras, algumas mais acessíveis e outras que requerem ajuda de guias. A Cachoeira dos Três Pingos tem percurso de fácil acesso de carro, 3 pequenas quedas d’agua e um pocinho que dá pra se refrescar. Seguindo pelo mesmo caminho chega-se na Cachoeira dos Namorados, mas a partir da Três Pingos o acesso é recomendado para carros 4×4. Por esta estrada também se chega à represa do Custódio e Cachoeira dos Prazeres. Para quem gosta de caminhar, a Serra do Trovão e a Serra da Chapada oferecem excelentes trilhas, com paisagens de tirar o fôlego. Estes passeios também são oferecidos pelas agências.

Passeios e Ecoturismo em Lavras Novas MG

 

Blog Abraço Mundo em Lavras Novas MG

Todas essas cachoeiras são acessíveis tanto de carro, quanto a pé (trekking) ou de Quadriciclos, que são alugados por algumas agências especializadas facilmente encontradas na cidade. Nestas agências pode-se combinar também passeios de canoagem, tirolesa, escalada e rapel. Outro local que rende belas fotos é a Pedra do Equilíbrio, localizada na subida da serra quase chegando na cidade. A Pedra tem esse nome porque se equilibra em outra pedra, parecendo que vai cair a qualquer momento localizada na subida da serra quase chegando na cidade. A Pedra tem esse nome porque se equilibra em outra pedra, parecendo que vai cair a qualquer momento! Como o trecho da estrada é estreito, recomenda-se fazer uma caminhada prazerosa a pé a partir da entrada do distrito. Aproveite o trajeto para fotografar o maravilhoso mar de montanhas da região.

Além dos passeios de aventura, você pode apreciar os cafés, a culinária, os bares diversos, e restaurantes.

Café em Lavras Novas MG

 

Cassia Santana o que fazer Lavras Novas

O clima ameno e interiorano é propício para pequenas caminhadas e belas fotografias, aproveite cada momento em Lavras Novas – Minas Gerais. As casas são coloridas, tem uma igreja fofa e charmosa, andando mais pela rua você encontrará pontos específicos de uma cidade interiorana. Já li boas recomendações sobre o Restaurante Villa dos Tigres, o café Casa Amarela oferece delicias de dar água na boca e o restaurante Ad’Vinho é o meu preferido. Follow me @abracomundo no Instagram para acompanhar outras viagens

Abraços!

 

6 de novembro de 2017 Tag: , ,

Como chegar no Museu Santos Dumont

Para se chegar ao Museu Santos Dumont é preciso ir até a cidade de mesmo nome, fica próximo a Barbacena e Juiz de Fora, em Minas Gerais. Pegar uma estrada em direção a fazenda Cabangu. Não existe um transporte, da cidade para o Museu, o que desfavorece quem está sem carro. É importante pensar sobre isso, turistas estrangeiros chegam no Brasil e nem sempre alugam carro. Mas, eu acabei indo de táxi e o motorista gentilmente me esperou por uma hora. Ele me aconselhou comprar água mineral antes de ir, já que o local não tem infraestrutura, como por exemplo, uma lanchonete.

Fazenda Cabangu

Li várias criticas sobre o museu e a fazenda Cabangu. Apesar disso, achei que o Museu está conservado e o local bem cuidado. Vale a oportunidade de conhecer detalhes sobre a vida de Alberto Santos = Dumont. A guia Mônica, é uma senhora muito simpática. Na fazenda tem uma represa, uma réplica do modelo 14 Bis, fotografias, notícias de jornais sobre o pai da aviação, um acervo incluindo objetos como o chapéu panamá que era marca de estilo do Santos = Dumont.

Estação ferréa Santos Dumont - MG

Locomotiva 370 como chegar no museu Santos Dumont

Santos Dumont em MG, faz parte do Caminho Novo da Estrada Real. Com o aumento da exploração das minas de ouro e as dificuldades para se percorrer esse trajeto, se fez necessário encurtar as distâncias entre o Rio de Janeiro e o interior, o que facilitaria o transporte e consequentemente a fiscalização, assim, a cidade foi fundada. Antigamente, chamava-se Palmira, contudo, com o prestígio que Santos = Dumont deu ao município, mudou-se o nome, em homenagem ao pai da aviação.

Torre Eiffel em Santos Dumont MG

No centro da cidade tem uma réplica da Torre Eiffel, com 8 metros de altura. É uma região típica do interior, pessoas agradáveis e acolhedoras. Porém, tem a questão da infraestrutura, ou seja, foi difícil achar um hotel no Booking. Na cidade me indicaram a pousada Villa Dumont, parece a principal, sem luxo, mas muito aconchegante. Já na avenida que corta o centro, tem o restaurante Umami, onde fica em um calçadão superior bem charmoso. E tem o sanduíche, Montanha, que acho que é para umas quatro pessoas comerem. Pretendo voltar só para fotografar o sanduíche. 😂

Como fazer feira com musica

projeto cultural feira com choro

Aos domingos acontece apresentação de música, evento cultural junto com a feira, de 9h às 10h. Sempre na estação férrea onde fica a locomotiva 370, também conhecida como Zezé Leone e fabricada em 1922.

Vou começar a dar nota. de até cinco estrelas, para os lugares. / ⭐⭐⭐ para Santos Dumont – MG, pelo valor histórico da cidade, em relação a Estrada Real e as informações sobre o “pai da aviação”. Seria bem menos se não fosse isso.

Abraços!

5 de abril de 2017 Tag: , ,

Turismo em Congonhas – MG

A cidade de Congonhas está localizada a 70 quilômetros de Belo Horizonte, sendo ideal para um passeio de final de semana para quem mora na capital mineira. Declarada pela UNESCO como patrimônio cultural da humanidade, é um marco da arte barroca brasileira. Quem viu o vídeo do apresentador e jornalista Zeca Camargo em Congonhas – MG? Então no vídeo ele comenta a grandiosidade das obras de Aleijadinho, que deixou ali um legado artístico memorável.

Basílica de Congonhas em Minas Gerais

Visite Congonhas em MG

Os pontos turísticos misturam fé, arte e natureza. No Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, tem a Basílica e mais seis capelas no jardim, Aleijadinho esculpiu, em pedra-sabão, as imagens célebres dos doze profetas. Milhares de visitantes, do Brasil e do mundo, são atraídos ao Jardim dos Passos para conhecer essas maravilhas em Congonhas – Minas Gerais.

Já acompanha o blog Abraço Mundo no Instagram? Eu posto várias fotos e informações durante minhas viagens, além disso faço gravações no Stories dos restaurantes e hotel.

Confira ainda em Congonhas – MG:
– O Museu da Imagem e Memória: localizado na rua conhecida como “ladeira da memória”, o velho casarão guarda documentos e objetos antigos ligados à memória de Congonhas.

– O Parque da Cachoeira: boa opção para quem prefere o turismo ecológico ou prática esportiva. Inaugurado em 1984, o Parque oferece infraestrutura de lazer, além de quadras, piscinas, áreas para camping, etc. Nas proximidades da cachoeira Santo Antônio, o local está cercado por uma área preservada de 70,4 mil m².

Caminhos para Congonhas - MG

Dicas de Congonhas Minas Gerais

Chegada pela Estrada Real, vale a pena pesquisar a rota no Google
Quem deseja iniciar seu passeio histórico antes mesmo de pôr os pés em Congonhas, uma dica é ir à cidade pela antiga Estrada Real. Construída no século XVII pelos portugueses, ela servia para transportar ouro e diamantes até os portos do Rio de Janeiro.

Considerada a maior rota turística brasileira, a Estrada Real possui 1.630 quilômetros de extensão, ligando Minas a Rio de Janeiro e São Paulo. O viajante passará por Ouro Preto e seu antigo distrito, a atual cidade de Ouro Branco; região conhecida pelo seu riquíssimo conjunto arquitetônico e paisagístico (destaque para o Pico Itacolomy!).

Dicas Congonhas Minas Gerais

Hotéis em Congonhas
Eu fiquei na Pousada Circuito dos Inconfidentes, fica uns três quarteirões da Basílica, é uma hospedagem que mistura o rústico com moderno, recomendo muito. Tem ótima avaliação no site Booking.com e dentre as hospedagens mais bem avaliadas pelos turistas, destacam-se o Hotel Fazenda Paraíso da Serra; o Casarão da Pedra; Hotel dos Profetas; Hotel Colonial Cova do Daniel e o Max Mazza Hotel. Todos possuem opções variadas de acomodações (de standard ao padrão luxo) e estão bem localizados.

O Hotel Colonial Cova do Daniel, por exemplo, é praticamente um vizinho do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos. O Casarão da Pedra também não fica longe dali (apenas 800 metros da Basílica). O Hotel dos Profetas e o Max Mazza também estão no perímetro central de Congonhas. Paraíso da Serra ainda dispõe de chalés duplos e suítes com banheira de hidromassagem.

Aproveite para comer as delícias de Minas no restaurante do Hotel Colonial Cova do Daniel ou no Santíssimo Bistrô que fica anexo ao Museu de Congonhas. Aprecie as montanhas de Minas Gerais e depois me diga, é ou não é uma maravilha da natureza?

Abraços!

6 de julho de 2014 Tag: , , , , , ,

Turismo mineiro em Itatiaia de Ouro Branco

Quando eu penso em turismo mineiro, próximo a Belo Horizonte, logo lembro de Itatiaia – distrito de Ouro Branco. É um daqueles lugares acolhedores, com ruas de pedra, uma igreja no estilo barroco, uma mercearia e uma vista para as montanhas…. de tirar o fôlego!

turismo mineiro em Itatiaia de Ouro Branco

turismo mineiro no Villa Itatiaia de MG

Pensar em Itatiaia de Ouro Branco é pensar no oposto da minha rotina, é como se eu precisasse de um outro extremo para manter um equilíbrio. Local para respirar ar puro, fugir do stress, ter contato com a natureza. É um pouco de paz, de arte, e de história no circuito do ouro, que fica na Estrada Real.

Fazer turismo mineiro é poder descobrir esses lugares, a caminho da Serra Ouro Branco. É um “paraíso perdido” porque tem pouco movimento de visitantes e aproximadamente 300 moradores, zero influência da tecnologia virtual. Chegar em Itatiaia (M.G) nós temos conexão total com a natureza.

turismo mineiro é natureza e arte

Artesanato no turismo mineiro

Casa de Itatiaia

Na primeira vez que fui a Itatiaia conheci o restaurante da dona Jandira, que é uma grande artista da música popular. Quem conhece? Depois conheci a mercearia, com mesas na praça, o dono é muito hospitaleiro. Já o restaurante Villa Itatiaia tem fogão de lenha, é rústico com toques de sofisticação. Acessei o site e verifiquei que eles possuem também um chalé para hospedar até 4 pessoas.

Sempre que volto por lá tem uma novidade, recentemente inauguraram Casa da Árvore que é um bar com cervejas artesanais. A vista da serra é um privilégio para os frequentadores desses espaços.

No verão dá para curtir um banho na cachoeira da serra, já no inverno é gostoso apreciar um bom vinho ou noites românticas. Para cada estação vale um planejamento diferente, é para conhecer o interior de Minas Gerais em qualquer época do ano.

Vista para a serra em turismo mineiro

Apesar de pequenina, o distrito de Itatiaia – MG me surpreende com casas que possuem artesanato desde a porta de entrada a paredes pintadas por artistas. A galeria quartoamado fez uma intervenção em grafite nos muros, são desenhos em total sintonia com o jeito simples e acolhedor da comunidade.

Já em relação à hospedagem, além do chalé do restaurante, sei que tem uma pousada simples com cinco quartos. Lembrando que da cidade Ouro Branco a Itatiaia são 12km e no meio do caminho tem o Hotel Fazenda Pé do Morro.

Casa da Árvore em Itatiaia de Ouro Brancoquartoamado em Itatiaia

Para quem vai fazer o turismo mineiro, próximo a BH, Itatiaia fica a 120 km da capital mineira. Pela BR040, logo após Congonhas, vá até Ouro Branco e passando pela cidade siga em direção a Ouro Preto. Antes de Lavras Novas, vire a direita no sentido ao distrito de Itatiaia.

Na segunda quinzena de julho tem festival de inverno em Ouro Branco e no mês de Agosto tem o tira-gosto cultural em Itatiaia. É pra colocar na lista de próxima viagem pelo interior de Minas Gerais. O que acham?

Abraços!

12 de janeiro de 2014 Tag: , , , ,

Cidades de Minas Gerais para visitar nas férias

Para quem mora em MG ou para quem pretende conhecer o estado, hoje vou citar algumas cidades de Minas Gerais para conhecer nas férias.

No verão nem todos vão à praia, por isso nada melhor do que um passeio por uma cidade cheia de charme, entre as montanhas. São várias opções com uma culinária maravilhosa, clima bucólico, natureza exuberante; ideal para descansar ou programar grandes aventuras.

Sou mineira de coração, corpo e alma! Nosso estado é o quarto maior do Brasil com enorme diferença cultural em cada canto; isso porque fazemos divisa com Bahia, Espirito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás. Não é à toa que dizem que Minas são muitas!

Sou do Vale do Jequi cidades de minas gerais

CIDADES DE MINAS GERAIS – DIAMANTINA, SOU DO VALE DO JEQUI.

Direção norte do estado MG, na região do Vale Jequitinhonha, conheça Diamantina – a cidade faz parte do circuito Estrada Real. Inclua no roteiro um passeio por Serro, Milho Verde e Biribiri. As ruas de pedra, casas coloniais, igrejas e a comida tipicamente mineira nos deixa em estado de graça. De manhã nada melhor do que o café com pão de queijo, banho de cachoeira e depois organize um passeio histórico.

Próximo à Belo Horizonte, vá em Lavras Novas, bem perto à cidade Ouro Preto.

Lavras Novas em cidades de minas gerais

Lavras Novas é um vilarejo com casas pequenas e rústicas, possui cachoeiras de água gelada, pousadinhas fofas, restaurantes aconchegantes, e muito artesanato local.

Artesanato nas cidades de minas gerais

ao sul do estado, as cidades de Minas Gerais possuem temperatura mais amena. Algumas fazem parte do circuito das águas, outras possuem represas e são excelentes para quem gosta de esportes náuticos.

Esporte náutico nas cidades de minas gerais

Praia de água doce em cidades de Minas Gerais

Na região próxima ao Lago de Furnas, conhecida como o Mar de Minas, visite a cidade Capitólio. Programe um roteiro passando por Vale do Céu, cachoeiras diversas, lagoa azul, trilha do sol.

Trilha do Sol em cidades de Minas Gerais

Essa foto acima na Trilha do Sol é de Abril 2010, na época eu tinha cabelo loiro e usava aparelho.

A região do Sul de Minas Gerais tem suas particularidades, aproveite as férias para conhecer as belas paisagens do nosso estado, dessas minas que são muitas.

Abraços!

16 de junho de 2013 Tag: , , ,

O melhor do Brasil na Copa das Confederações

Queria muito viajar para fora do país agora nesse mês da Copa das Confederações, estive pesquisando passagens áreas e o preço estava bem menor que em outras épocas. Enquanto os gringos vem curtir o melhor do Brasil, o ideal é quem está aqui aproveitar para viajar para o lado de lá, poderíamos fazer o caminho inverso em termos de turismo.

O melhor do Brasil é viajar na copa das confederações

Como querer não é poder, tivemos que adiar mais uma vez nosso planejamento de viagem internacional, e ir até a Espanha ficou para o final do ano. O jeito é ficar por aqui mesmo, quem sabe procurar alternativas no interior de Minas Gerais. Falando em cidade pequena, isso sim é o melhor do Brasil nessa época de Copa, ir para lugarejos perdidos no mapa e pouco divulgados.

Na Estrada Real eu iria para Itatiaia perto de Ouro Branco ou Biribiri perto de  Diamantina; as duas cidades no estado de MG não tem infra estrutura para receber turistas, não tem pousadas ou hotel; exatamente por esse motivo é o melhor do Brasil PARA POUCOS TURISTAS. Já para quem vem de fora passear e não quer perder oportunidade em conhecer um pouco de História perto de Belo Horizonte; vale a pena chegar em Ouro Preto, na Serra do Caraça ou Serra do Cipó.

Itatiaia em Minas Gerais

Pensando em ir mais longe daqui, lugares tão tranquilo quanto, mas já um pouco mais divulgados pelo menos no Brasil. Vale a pena ir em Fernando de Noronha, próximo à Recife; ou em Morro de São Paulo no sul da Bahia.

O nosso país é tão belo por natureza e tão rico em termos de cultura, culinária, que vale a pena ser conhecido de norte a sul, leste a oeste. Não sei como estão os preços de pacotes para alguns lugares do Brasil nesse mês de junho, provavelmente bem mais em conta do que viagens para as cidades onde ocorrerão os jogos da copa.

Quem quiser compartilhar, faça um comentário abaixo, sobre um lugar tranquilo e lindo para conhecer no Brasil.

Abraços!

29 de abril de 2013 Tag: , , , ,

O Caraça está entre as 7 maravilhas da Estrada Real

A Serra do Caraça fica próximo à cidade Santa Bárbara; é uma reserva ecológica e patrimônio ambiental perto de Belo Horizonte; faz parte do roteiro Estrada Real. Um ótimo passeio para fazer com a família ou em grupo de amigos; conhecer as cachoeiras, em um final de semana e feriado prolongado.

Serra do Caraça

Sobre Serra do Caraça e Santa Bárbara

Saindo de Belo Horizonte passamos por Sabará, Caeté, chegamos em Barão de Cocais depois de 14h da tarde. Nossa primeira decepção! Não conseguimos achar lugar para almoçar, fizemos um lanche em uma padaria (razoável). Imaginava que a cidade tivesse preparada para turistas que passam por lá, engana-se quem pensa o mesmo.

A cidade Santa Bárbara fica uma distância de 98 quilômetros à Belo Horizonte, pertence ao Circuito do Ouro e possui construções históricas do século XVIII. Infelizmente deixou a desejar no quesito infraestrutura para o turismo. Apesar de ser “ponto de referência” para a Serra do Caraça, não possui um transporte (como ônibus) que faça o traslado de Santa Bárbara para o Santuário na serra. Conversando com o dono da pousada em que ficamos, ele disse que a cidade e os moradores sofrem com a falta de incentivo para o turismo mineiro.

Santa Bárbara

Ficamos em um hotel simples, com preço bem em conta, também percebi essa falta de infraestrutura para turismo. Resolvemos não pesquisar hospedagens e nem preços; mas o Hotel Quadrado é o mais charmoso e fica bem próximo a um restaurante também muito bacana que fica em uma estação de trem desativada. Se não me engano!

É aquele tipo de cidade mineira que poderíamos ir com frequência nos fins de semana (pra quem mora em BH), infelizmente possui muitos problemas quanto aos serviços disponíveis.  Apesar de não termos muita opção de restaurantes – à noite – em Santa Bárbara; conhecemos um dos melhores que é o Bar da Estação, onde tem uma réplica de trenzinho (as crianças adoram).

Parque natural Serra do Caraça

No dia seguinte fomos fazer o passeio ao parque natural da Serra do Caraça, saímos cedo e na estrada tem uma variedade em pousadas bem bonitinhas. Paga uma taxa de R$7,00 por pessoa, na entrada do parque, esse valor é para quem não está hospedado no hotel que fica dentro da reserva. Conhecemos a piscina natural que fica no início da subida, recebemos um mapa e algumas instruções já na entrada. Onde fica a piscina natural é lindo, mas têm que levar lanches, bebidas e repelente caso queira ficar um pouco mais de tempo. E a água nem preciso dizer que é gelada, fica na serra, né?

Subimos em direção ao Hotel, refeitório e ruínas do caraça. Um lugar para chamar de mágico! Mais uma vez fomos surpreendidos com uma chuvinha que nos impediu de seguir até uma cachoeira próxima. O tempo não estava muito a nosso favor, mesmo assim é um lugar que vale a pena conhecer até “debaixo d’água”. Natureza e beleza exuberante!

Serra do Caraça

Na parte mais alta estão a Pousada do Caraça, refeitório e lanchonete para visitantes, as ruínas do parque, museu, calvário e outras cachoeiras. É possível contratar guias, comprar camisetas e presentes do santuário.

No local apreciamos a natureza, fazemos ecoturismo, podemos ter aulas de educação ambiental. Além disso, temos acesso a conhecimentos sobre reciclagem, sustentabilidade e Geografia.

Para quem não é de Minas Gerais e vier conhecer a região do Caraça ou tiver poucos dias para o passeio, o ideal é ficar hospedado no próprio parque. Apesar do preço do hotel ser um pouco acima dos valores das pousadas que ficam fora da reserva, acho que vale a pena.

Quem é de Belo Horizonte e tem a opção de voltar outras vezes, pode conhecer a região com calma. Daí vale a pena ficar em Santa Bárbara ou mesmo em uma pousada próximo ao parque.

Quem conhece a Serra do Caraça e quer compartilhar outras informações? Deixe seu comentário!

Abraços!